4 maneiras para uma mudança definitiva


Às vezes nos perguntamos por que alguns conseguem alcançar objetivos, ter uma vida próspera, ter tempo e equilíbrio no seu dia e outros não. Normalmente, são as pessoas que reclamam de tudo que acontece a seu redor. Mas não quero falar sobre conspiração do universo, mas sim sobre a forma com que nós enxergamos o mundo ao nosso redor.


Nós vemos o mundo que criamos, dessa forma, temos atitudes e comportamentos congruentes com esta visão. Como consequência o que temos, o que recebemos de volta é reflexo de nossa visão e nossas atitudes. Assim nós somos.


Um exemplo bem comum são pessoas, que você deve conhecer, que vivem reclamando na empresa, vendo somente pontos negativos em tudo. Essas pessoas criam um mundo diferente da realidade e vivem neste mundo, tem atitudes de baixa produtividade, não entregam no prazo, não dão atenção aos clientes, logo não tem a promoção esperada, não tem reconhecimento e, como um ciclo, elas continuam enxergando o mesmo mundo.


Um outro exemplo é o oposto. Você deve conhecer um workaholic, que não tem uma vida pessoal equilibrada, trabalha até tarde, não vê os filhos, se atrasa em todos os compromissos pessoais; eles também veem, criam e vivem em um mundo no qual são pessoas extremamente atarefadas, têm atitudes que consomem seu dia e têm como retorno mais trabalho e menos tempo e esse ciclo permanece girando.


Aqui eu gostaria de apresentar 4 maneiras eficazes para quebrar esse ciclo vicioso e dar lugar a um novo comportamento, em que haja o equilíbrio e você passe a ter outros resultados.


1) A primeira maneira é uma mudança brusca da percepção da realidade, de forma inesperada. Isto é muito comum após tragédias, a perda do emprego, uma doença, uma separação, ou boas situações como conhecer um novo país, nova cultura. Situações em que as pessoas mudam a forma de encarar a si e o mundo. Essa mudança ocorre de forma instantânea.


2) A segunda maneira ocorre através de um propósito inabalável, uma nova força que você encontra para ir além. É uma forma menos rápida, como por exemplo o nascimento de um filho ou neto. Situações em que a pessoa decide mudar, mas nem sempre por um longo período.


3) O contágio social é uma forma lenta de mudança, mas bem consistente. Minha mãe me dizia muito na adolescência: “diga com quem andas que lhe direi quem és”. É isso, somos a média das pessoas com quem convivemos. Lembrando do primeiro exemplo, se você ficar na turminha que só reclama na empresa, você e os outros verão como iguais; da mesma forma que se conviver com pessoas que vivem o que você gostaria de viver, você começará a enxergar o mundo como eles e ter o que eles têm.


4) A quarta maneira é através de um processo guiado, de metodologias como o coaching e treinamentos comportamentais que trabalham seus recursos internos, autoconhecimento, elaboram estratégias e planos de ação para que novos comportamentos sejam desenvolvidos e você viva essa mudança de forma definitiva.


A única certeza que temos hoje é que a mudança é inevitável, novas tecnologias, a alta velocidade, escassez de tempo para tanta informação e nossos sonhos e projetos acabam ficando para depois. Essa mudança tem que acontecer e não precisa ser dolorosa, ela pode e deve ser prazerosa!

14 visualizações
fale comigo!

Independente de sua motivação, pessoal ou profissional, se você veio até aqui é porque posso te apoiar de alguma forma.

Envie uma mensagem, aqui neste espaço, que terei muito prazer em respondê-la.

E-mail:

Whatsapp.png
  • LinkedIn Social Icon

Visite também minhas redes sociais

© 2017 Mente em Movimento

Campinas - SP